O texto a seguir é uma transcrição adaptada de um famoso vídeo de Daniel Fraga. Tentamos manter a forma original do texto, dando mais naturalidade à leitura.

Eu vou aproveitar que a gente está nessa fase de protestos contra a Dilma, protestos contra o governo, pra fazer algumas ponderações. Lembrando que eu já participei de vários protestos no passado. Na época eu era contra a corrupção e depois eu percebi que, na verdade, eram os protestos errados, ou seja eles estavam atacando o sintoma do problema e não a causa.

Antes de argumentar eu vou deixar bem claro você tem todo direito de protestar, levantar cartaz e gritar na rua, etc. contanto que você não fira o direito de propriedade de ninguém, contanto que você não viole a propriedade privada de ninguém. Mas eu espero que você leia esse texto até o fim para entender a minha argumentação.

Acabei de ver vídeos de famosos convocando pro protesto do dia 15, “basta de corrupção” e não sei o que mais. E é interessante que eles sempre repetem a mesma coisa, sempre tocam nesse ponto, que é que precisamos de saúde pública de qualidade, educação pública de qualidade, etc. Ou seja eles protestam contra a corrupção, só que, ao mesmo tempo eles pedem para que o estado forneça serviços que dependam de roubo, por quê? Por que imposto é roubo, como eu já falei diversas vezes. Alguém aqui vai levantar a questão e dizer que não, que imposto não é roubo. Ora, se eu não estou disposto a contratar algo voluntariamente, e eu sou obrigado a pagar por isso é roubo! E se eu não quiser pagar o imposto, alguém vai apontar uma arma na minha cara pra me obrigar a pagar.

Então, quando você defende saúde pública, educação publica, ou qualquer serviço publico, você está defendo o roubo.

Onde que está o problema desse tipo de protesto? Não adianta você gritar, por exemplo, “fora Dilma”. O “fora Dilma” significa que você quer que ela saia do cargo de presidente. Mas você não está atacando o mal pela raiz, isso é o estado, você está atacando a pessoa da Dilma. 

Kadafi-2

Saindo e Dilma e entrando outro no lugar vai mudar alguma coisa? Não, não mudou nada na sua condição de escravo pagador de impostos. Então de que adianta você protestar contra uma pessoa ou outra sendo que você não está atacando o mal pela raiz? É isso que as pessoas não entendem. Por que que elas não entendem? Por que elas tem uma fé enorme e inabalável no estado. O estado, ou estatismo, é a pior religião que existe! E as pessoas não conseguem abrir mão dessa fé. Elas acreditam que elas tem que depender de políticos e burocratas e juízes e todo esse aparato estatal e policia, etc pra viverem. Elas acham, afinal, que tem que ter alguém mandando na vida delas.

As pessoas vão levantar cartazes defendendo o Brasil, a democracia, mas quando elas estão defendendo o brasil o que que elas tão defendendo? Uma fronteira artificial traçada com o uso da força, de forma arbitrária, a base de muita violência, e que resolveram chamar de Brasil. Você aprende nas aulas de geografia que os países são divididos de alguma forma, mas tudo na base de guerra, violência e morte. Como é que você pode apoiar algo assim?! Uma fronteira artificial imaginária?

É isso que você está defendendo se você defende a democracia. Você está dizendo que a maioria vai mandar em cima de uma minoria. Ou, então, que você vai ter grupos suficientemente fortes, que você vai chamar de minoria, e que vão fazer um lobby terrível pra conseguir certos privilégios às custas de todos.

É uma posição humilhante, e essa palavra que eu queria frisar aqui, humilhação, quando você está lá protestando, o que está pedindo? Ora, está implorando para que políticos se sensibilizem pela sua causa, ou seja, você já está se colocando numa posição submissa.

Eu não estou dizendo que você, até como libertário, por exemplo, não possa aproveitar isso e tentar redirecionar essa energia toda pra uma causa libertária, ou o que quer que seja. O que quero dizer é que, essencialmente, o protesto é humilhação, por que você vai continuar gritando na rua e levantando cartaz e fazendo barulho e repetindo frases achando que políticos vão se sensibilizar como se você precisasse que políticos se sensibilizassem pra atender alguma coisa. Essa é a maior mentira de todas!

O mal precisa ser cortado na raiz. Como é que o estado se mantém? Através de impostos! Logo, a mudança acontecerá a partir do momento que as pessoas falarem “eu não vou pagar mais nada, não vou sustentar mais parasita nenhum, não vou mais pagar imposto nenhum”. Alguém pode dizer: “ah mais você vai ser notificado e vai ser processado”. E se um numero suficiente de pessoas fizer isso? Acabou, desmorona toda a estrutura.

É claro que o estado vai ser muito engenhoso em criar situações de chantagem. Vai falar: “Olha! tá vendo? Graças à maioria que está sonegando os serviços públicos não podem ser atendidos”. Mas  basta deixar o mercado entrar, e o mercado vai fornecer tudo! Deixa concorrer e logo vai haverão serviços bons e baratos.

Quando eu falo em ninguém mais pagar imposto eu estou falando inclusive do próprio empreendedor e do próprio prestador de serviço não ser punido. Ou seja, os preços vão baixar, vai acabar a burocracia, não vai ter essa infinidade de leis inúteis que são impostas goela à baixo de todos.

É isso que você tem que atacar. Agora, eu não quero conflito aqui com quem está disposto a sair para rua e falar “fora Dilma”. E não sei o que entendeu, mas minha postura aqui é ser contra todo e qualquer parasita. Logo não importa se é Dilma, se é Aécio, se é fulano ou beltrano, não importa!

Acho engraçado as pessoas ficarem apreensivas e falar que “ah! Agora o povo acordou”.Isso só mostra o fracasso da própria democracia que você defende. Por que é um sistema tão ineficiente que você precisa organizar um protesto, precisa da adesão de milhares de pessoas, pra, quem sabe, conseguir um pouquinho de nada, uma mudançazinha minúscula que, afinal, não vai adiantar nada por que você não ta atacando a raiz do problema, que é o estado.

chains-19176-1280-jpg (1)

Então, qualquer um que esteja compactuando com o estado e que esteja querendo modificar algo através do estado, sendo conivente com o estado, vai fracassar. Ou seja, todo e qualquer protesto, em qualquer parte do mundo, não importa onde seja, que viole o principio da não agressão, está fadado ao fracasso. E quando eu falo “violar o principio da não agressão” quero dizer que essas pessoas estão violando o principio da não agressão não por que elas estão protestando per se, elas estão violando pelo fato de que elas continuam pedindo por mais estado. Quando você diz “eu quero saúde publica eu quero educação publica, eu quero segurança, eu quero isso, eu quero aquilo”, você está dizendo: “estado vá la roube alguém e forneça esse serviço pra mim”.

Então você é uma pessoa violenta enquanto você não questionar isso. Enquanto você não acabar com esse ciclo de violência essa cadeia de violência que você alimenta, nada absolutamente nada, vai mudar e nada vai ser resolvido.

Alguém pode falar: “ah mas na primavera árabe milhões ocuparam os espaços públicos e tiraram o ditador”. Eles tiraram o ditador e colocaram outro? Entendeu por que não importa se você chama alguém de presidente e diz que ele foi democraticamente eleito? Continua sendo um ditador. Ninguém tem que se submeter a um presidente de um país ou república, ou o que for! As pessoas têm que ter liberdade de fazer trocas voluntárias e se defender de agressores, é apenas isso. Não precisa de um pajé, ou um presidente, ou um alguém com um nome bonito e engravatado, para falar “eu sou o líder de vocês”. Você não precisa disso pra viver, você não precisa ser mandado. Entenda isso, você não precisa que alguém lhe de ordens arbitrarias, você só precisa respeitar o direito de propriedade, ou seja não viole a propriedade privada alheia e ponto final, tudo se resolve e todos vivem em paz.

Para ser mais claro, vou repetir, você quer protestar? Vai protestar, mas eu já vou fazer uma previsão: daqui 1 ano, ou em 2018, ou quantos anos você quiser, você pode fazer quantos protestos for, não vai mudar absolutamente nada, você vai continuar sendo um escravo enquanto o estado estiver mandando e desmandando na sua vida.

Original: “Quer protestar? Sonegue!

Transcrição: JL

1 Comment

Leave a Comment